Quinta dos moinhos - Um nome novo para um espaço antigo

O edifício principal da que é, agora, designada por "Quinta dos Moinhos" foi, durante dezenas de anos, conhecido como "Escola Velha", porque ali funcionou nos anos 30 do século XX, a Escola Primária de Entrevinhas, antes de, na década de 40, ter sido construída a nova Escola que ocupou o edifício que é, actualmente, a sede da Associação de Melhoramentos dos Amigos de Entrevinhas.

O edifício principal e os anexos, bem como os terrenos envolventes, para poente, eram propriedade da família Dias Serras, de quem um dos últimos representantes foi o Sr. Francisco Dias Serras, um comerciante de solas e cabedais, na Vila de Sardoal, que teve durante muitos anos, uma loja no local onde está instalada a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo. Contava-se, há muitos anos, em Entrevinhas, uma história de um acontecimento passado durante a la Invasão Francesa (1807/1808), em que as tropas de Junot estiveram no Sardoal e nas suas proximidades durante algum tempo, cometendo todo o tipo de violências sobre a população.

Dizia essa história que um grupo de soldados franceses tentou entrar nessa casa que seria, nesse tempo, uma das mais importantes da aldeia, para o que tentaram arrombar uma porta lateral do 10 andar, a que se tinha acesso através de uma escada, porta essa que abria para fora, circunstância de que os franceses não se aperceberam, pelo que não conseguiram arrombar a porta, nem entrar em casa. Se esta história for verdadeira, o imóvel terá mais de duzentos anos, ainda que tenha sido sujeito a modificações posteriores.

Segundo a mesma tradição popular naquela casa viveram, em meados do século XIX, duas irmãs, conhecidas como as "Irmãs Claras", uma chamada Rita Clara e a outra Maria Clara, cujo nome aparece num processo judicial, existente no Arquivo Municipal de Sardoal, relacionado com uma demanda sobre direitos de águas da Fonte do Corgo ou do Córrego. Essas irmãs seriam, nesse tempo, as pessoas mais abastadas da aldeia, o que parece poder ser verdade, tendo em atenção a dimensão das propriedades que se sabe terem pertencido a antiga família Serras, de Entrevinhas. Aliás, na listagem do pagamento da Côngrua dos anos de 1859/60, a Maria Clara aparece como o maior contribuinte líquido da aldeia de Entrevinhas. A actual designação "Quinta dos Moinhos" resulta, naturalmente, da proximidade geográfica com os Moinhos de Vento de Entrevinhas, que constituem o maior núcleo de moinhos de vento do concelho de Sardoal e da região.

 

Voltar